Recentemente, falamos da importância de se avaliar e tratar individualmente cada paciente com sobrepeso ou obesidade. Hoje, as opções de tratamentos para a obesidade são muitas. Cirúrgicas ou não, há técnicas que respeitam as particularidades de cada caso. Conhecer essas alternativas é a melhor maneira para, juntamente com a equipe médica, tomar a decisão mais segura e indicada para você. O primeiro passo é calcular seu Índice de Massa Corporal (IMC) para saber qual seu o(s) tratamento(s) mais indicado(s) no seu caso. Clique e calcule seu IMC.

Confira alguns tratamentos para obesidade

 

 

posts-usuy-fevereiro-qualmelhortrat-balão

Indicado para quem tem IMC maior que 27 e teve falha nos tratamentos clínicos para emagrecer, o balão de silicone é colocado no estômago via endoscopia e preenchido com solução salina, ocupando espaço na cavidade gástrica, fazendo com que o paciente sinta saciedade com menor quantidade de alimentos ingeridos.

Tanto a colocação quanto a retida do balão são procedimentos realizados por endoscopia, e é considerado seguro quando comparado com outros procedimentos médicos. Alguns pacientes relatam apenas certo desconforto ou enjoo, que costumam desaparecer em 48 horas.

A perda de peso fica em torno de 20%, e a técnica é especialmente recomendada a pessoas obesas que já tentaram tratamentos clínicos (dieta, exercícios físicos e uso de medicamentos) e não obtiveram resposta satisfatória.

 

posts-usuy-fevereiro-emagrecimento-semcirurgia

A gastroplastia sem cirurgia – feita por endoscopia – é uma técnica inovadora e eficiente para perda de peso, indicada para pessoas com IMC entre 30 e 40. O procedimento consiste em uma sutura endoscópica no estômago, que reduz a capacidade do órgão, o paciente fica sedado e deve permanecer em observação nas horas seguintes. O processo de emagrecimento se dá em função dessa redução de alimentos ingeridos e por retardar o esvaziamento gástrico. Assim, a comida fica mais tempo no estômago, e o paciente se sente saciado por mais tempo.

 

posts-usuy-fevereiro-emagrecimento-plasma

Indicado para pessoas que se submeteram a cirurgia bariátrica e voltaram a ganhar peso, a coagulação com plasma de argônio também é realizada por endoscopia. O procedimento consiste em cauterizar o tecido para que na cicatrização, diminua o diâmetro da anastomose (emenda do estômago operado com o intestino). Desse modo, a saciedade aparece mais precocemente e facilita o controle da dieta e consequentemente do peso. A aplicação do plasma de argônio dura entre 15 e 30 minutos e, na maioria dos casos, é preciso reaplicar duas ou três vezes até alcançar o objetivo.

Tratamento individualizado

Independentemente do procedimento, faz-se necessário reforçar que nenhum método de redução de estômago é eficiente sozinho. É preciso que haja comprometimento do paciente com a reeducação alimentar e a prática de exercícios físicos regulares e o acompanhamento pós-tratamento para que a eficácia do procedimento tenha longa duração.