Hemorroidas são varizes, ou seja, veias inflamadas que se dilatam ao redor do reto ou do ânus, que podem ter causas diversas, como: dificuldade para evacuar ou prisão de ventre (obstipação), sedentarismo, dieta pobre em fibras, hereditariedade, idade, gravidez e obesidade. As hemorroidas podem ser externas e palpáveis na borda do ânus, ou internas, localizadas no esfíncter anal e que não são facilmente percebidas.

 

SINTOMAS DA HEMORROIDA

Os sintomas de hemorroidas podem incluir:

  • inchaço das veias;
  • sangramento retal (sem dor);
  • coceira;
  • pressão
  • dor leve a moderada na região anal (em caso de dores intensas, busque ajuda médica);
  • sangramento após evacuar;
  • ardor ao evacuar;
  • dificuldade para realizar a higiene após evacuar causada por vazamento de fezes.

 

É importante salientar que o sangramento retal causado por hemorroidas se caracteriza pela presença de sangue em vermelho vivo nas fezes, no vaso sanitário ou no papel higiênico, em quantidade pequena e que estanca rapidamente. Se o sangue for escuro, e o sangramento persistir, procure ajuda médica rapidamente, pois pode ser indício de outras doenças.

 

 

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é bastante simples e seguro. É feito com observação da região pelo médico e/ou com exame de toque. Em alguns casos podem ser sugeridos exames como anuscopia ou colonoscopia.

 

TRATAMENTOS CONTRA HEMORROIDA

Alguns cuidados podem ser tomados para evitar que as hemorroidas surjam ou que se agravem. Por exemplo, aumentar a ingestão de fibras alimentares e beber ao menos dois litros de água por dia, a fim conter a prisão de ventre. Banhos de assento quentes podem ser indicados para tratar o desconforto causado pelo inchaço, pois a água morna e os produtos utilizados relaxam os músculos do esfíncter e do ânus e melhoram o fluxo sanguíneo. Há também o tratamento tópico, feito pomadas e cremes, tanto para diminuir a dor e a coceira quanto para reduzir o inchaço, que deve ser indicado por um médico.

 

TRATAMENTO COM PROCEDIMENTOS MINIMAMENTE INVASIVOS

Quando a hemorroida torna-se mais incômoda e não responde aos primeiros tratamentos, é possível considerar outros procedimentos para hemorroidas internas, como:

Ligadura elástica, que é o tratamento mais utilizado e que tem ótimos resultados em aproximadamente 80% dos pacientes. Nesse procedimento, são colocadas estruturas plásticas em forma de anéis ao redor da base da hemorroida interna, bloqueando o fluxo de sangue para a veia, fazendo com que encolha e se degenere em alguns dias.

Coagulação (por laser, infravermelho ou bipolar), que envolvem o uso de laser ou luz infravermelha ou calor para coagular o sangue nas veias, destruindo, assim, as hemorroidas internas.

Escleroterapia, que consiste na aplicação de uma solução química injetada na hemorroida, fazendo com que o tecido se rompa e forme uma cicatriz. É mais indicada a pacientes que não podem ou não querem se submeter à ligadura elástica.

 

CIRURGIA DE HEMORROIDA

Em casos mais graves, com sangramento e prolapso, que não reagem a outros tratamentos, a indicação pode ser cirúrgica, e há alguns tipos de cirurgia, por exemplo, hemorroidectomia, que remove o excesso de tecidos e é realizada tanto em hemorroidas internas quanto externas; e hemorroidopexia e ligadura arterial hemorroidária, que só funcionam para hemorroidas internas.

Lembramos sempre que, qualquer tratamento, dos tópicos à cirurgia, só deve ser feito com recomendação e acompanhamento médico.

 

Hemorroidas